Blackfield: mais um grande trabalho do projeto de Steven Wilson

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 19:55

0

Com uma ótima mistura de rock progressivo, rock alternativo, pop rock e até mesmo indie rock, o Blackfield chega ao seu quarto álbum, Blackfield IV – e chega como um dos candidatos a disco mais bem feito do ano.



A banda nada mais é do que um projeto paralelo de Steven Wilson, gênio da atual geração do rock progressivo e líder do Porcupine Tree, junto com Aviv Geffen; os dois dividem os vocais, guitarras e teclados e Wilson produziu o disco. Acompanham a dupla o baixista Seffy Efrati, o baterista Tomer Z e o tecladista Eran Mitelman.

Com o dom incrível para criação de belas melodias que a dupla principal tem, o álbum passeia por climas progressivos e pinkfloydianos como na bela Pills, temas psicodélicos/sessentistas como Kissed by the Devil, rock alternativo em Lost Souls e canções pop bem inspiradas como a linda Sense of Insanity, com um refrão que fica na mente após a primeira ouvida.

XRay é uma balada pronta para tocar em qualquer rádio FM do mundo, enquanto a delicadeza de The Only Fool Is Me exige ouvidos mais atentos.
Sobra espaço até para a música eletrônica na canção After the Rain.


Brett Anderson, do Suede, participa em Firefly, Jonathan Donahue, do Mercury Rev, em The Only Fool Is Me e Vincent Cavanagh, do Anathema, em XRay.


Uma bela mistura de gêneros e influências que ao mesmo tempo soa como um som único. Um disco de tiro curto, a maior canção tem 3m35s, que você escuta três ou quatro vezes seguidas sem nenhum problema. Um trabalho de pop/rock/progressivo de Gente Grande. Com G maiúsculo mesmo.

Steven Wilson é um gênio. E este novo trabalho do Blackfoot é mais um brilhante passo do caminho desse grande músico.

Carlos H. Silva

Nota: 9.0

1. Pills
2. Springtime
3. X-Ray
4. Sense of Insanity
5. Firefly
6. The Only Fool is Me
7. Jupiter
8. Kissed by the Devil
9. Lost Souls
10. Faking
11. After the Rain

Assista "Mind Your Manners", novo vídeo do Pearl Jam

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 14:03

0


Mind Your Manners é parte do álbum Lightning Bolt.

Confira:



Metallica: show em Brasilia confirmado e cancelado 4 horas depois

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:28

0






 


Quatro horas após ser confirmado, o show que o Metallica faria em Brasília no dia 15 de novembro, foi cancelado.
De acordo com o jornal Correio Brasiliense a Secopa (Secretaria Extraordinária da Copa) informou que a produtora Vision, responsável pelo show, havia solicitado a reserva do estádio para o dia 15 de novembro. Porém, na tarde de ontem, (22), a empresa entrou em contato com a Secopa para informar sobre o cancelamento do evento.
"Até a tarde de hoje tínhamos uma informação, mas recebemos uma informação nova", relatou a assessoria do órgão. 

A Secretaria disse que não há previsão para que o show seja feito em algum outro momento.

Confira o vídeo de "Death To The World", do novo DVD do Kreator

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:14

0



A banda divulgou a performance da música Death To The World que faz parte do novo DVD “Dying Alive”, que tem lançamento previsto para 30 de agosto.

O DVD foi gravado durante um show em dezembro de 2012, na cidade de Oberhausen, Alemanha. A banda vem ao Brasil em dezembro para dois shows.

Confira o vídeo e o tracklist:

01. Intro: Mars Mantra
02. Phantom Antichrist
03. From Flood To Fire
04. Enemy Of God
05. Phobia
06. Hordes Of Chaos
07. Civilization Collapse
08. Voices Of The Dead
09. Extreme Aggression
10. People Of The Lie
11. Death To The World
12. Endless Pain
13. Pleasure To Kill
14. Intro 2 – The Patriarch
15. Violent Revolution
16. United In Hate
17. Betrayer
18. Flag Of Hate
19. Tormentor
20. Outro/Credits



Tarja Turunen: shows no Brasil em 2014

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 10:33

0


Tarja Turunen (ex-Nightwish), fará shows no Brasil em setembro de 2014 em locais ainda não definidos, segundo o jornal Destak.

Hoje a cantora estará na festa da banda Angra e domingo fará uma participação no show do grupo. Tarja se prepara para lançar seu próximo álbum, "Colours in the Dark".

Megadeth: "Countdown to Extinction Live" será lançado em setembro

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 10:13

0

Entre novembro e dezembro de 2012, o Megadeth fez uma turnê comemorativa do aniversário de 20 anos de seu clássico Countdown to Extinction, tocando o disco do início ao fim. E um desses shows será lançado no mês que vem, o que foi gravado em Los Angeles, no Fox Theatre, em dezembro.

Os shows continham além da performance do disco todo na íntegra, alguns clássicos de outras fases do grupo.

O disco ao vivo sai em 24 de setembro nos formatos CD, DVD e Blu-Ray.

Veja o tracklist:


01.Intro
02.Architecture Of Aggression
03.Ashes In Your Mouth
04.Captive Honour
05.Countdown To Extinction
06.Foreclosure Of A Dream
07.Hangar 18
08.High Speed Dirt
09.Holy Wars
10.Peace Sells
11.Psychotron
12.Public Enemy
13.She Wolf
14.Skin O' My Teeth
15.Sweating Bullets
16.Symphony Of Destruction
17.This Was My Life
18.Trust
19.Outro




Dez, onze e DOZER! Aí vou eu...

Posted by João Carlos Martins | Posted in , | Posted on 10:08

1


Antes de mais nada gostaria de pedir desculpas pelo título, mas não pude me conter.
Depois de alguns posts que fugiam daqueles que ditavam a regra, a caverna de John hoje regressa com uma pedrada violentíssima, de som inconfundível, tanto instrumental quanto vocal e é claro Stoner em todos os aspectos. A banda será DOZER!


Para iniciar o papo, vamos as apresentações que são de costume: Fredrik Nordin (Guitarra e vocal), Tommi Holapa (Guitarra), Johan Rockner (Baixo) e Olle Marthans (Bateria) integram o quarteto sueco. O primeiro álbum que lançaram foi em 2000, fugindo a regra de muitas outras, não deram a ele o nome da banda e com isso ficou conhecido por In the tail of a Comet, poooooorém – tudo na vida tem um porém – o disco tema hoje será Through the eyes of Heathens de 2005, penúltima gravação, e por sinal extremamente bem falado, dos rapazes.



Apesar de muitos envolvidos dizerem que o best seller deles foi o anterior chamado Call it Conspiracy lançado em 2001, pois teve turnê de lançamento Kyuss e tudo mais, no meu ponto de vista o que será abordado hoje tem muito mais importância em termos de afirmação, se assim posso dizer.

Todas as faixas desse play, sem demasia, são excelentes em todos os sentidos e sem dúvida esse álbum veio para acrescentar muito àqueles que curtem o gênero e até mesmo servir como influência para aqueles que tem intuito de formar uma banda nesse estilo. Red Fang é uma das bandas que não tem problema nenhum em assumir que é tremendamente influenciada por aquilo que foi e é feito pelo Dozer, que assim como Fu-Manchu, Corrosion of Conspirancy entre outras mais, é uma daquelas que chamamos de “banda de cabeceira” quando o assunto é Stoner. Para que possamos prosear sobre o disco vou citar aqui brevemente algumas daquelas que mais me apetecem, não que as que eu não citar eu não goste, mas o que gostaria mesmo é que você ouvisse-o do início ao fim, contudo sempre tem as que nascem para ser hits.

A primeira, Drawing Dead é pesadíssima e já abre as portas com uma “voadeira” de dois pés para não deixar dúvida quanto a responsabilidade dos caras no que diz respeito ao Rock!



Para dar sequência Born a legend é a segunda e que o título pode bem ser utilizado para definir a banda, pois estão irrefutavelmente cravados no mundo do Stoner como referência e ponto. Após ela From Fire Fell, que precisa ser ouvida, não só porque é excelente, mas também porque os rapazes, de fato, se empenharam para o desenvolvimento dessa e das demais canções, que parecem todas terem viagens epopeicas por meio de um mundo as vezes soturno e as vezes perdido em um intenso pandemônio.



Antes de prosseguir com mais conversa quero que acompanhe essa outra faixa que vem logo depois da que ouvimos antes, essa chamada de Until man exists no more, (para mim o melhor nome de música que já ouvi e com a ressalva que se um dia eu tiver uma banda esse será o nome dela) que justamente mostra essa parada referente a soturnidade que citei, e que em dado ponto atinge uma guturalidade que parece ter sido eloquida com extrema revolta e que sem dúvida influenciou em gênero, número e grau o jeitão de Bryan Giles do Red Fang de cantar. Acompanhe.


E para completar a tríplice Days of future past dá o tom ao que chamo de clímax, já que ela tem o famoso “ôÔôÔ yeah yeah...” que embala qualquer canção, vale mais a pena ouvir do que ler.



Ainda como parte dos adjetivos anteriormente atribuídos, temos também, sem poder esquecer é claro, a aceleradíssima e sinistra Omega glory que assim como as anteriores mantém o riff pesadão o tempo todo, porque Dozer é uma banda de Stoner de ponta a ponta. 



A fim de dar continuidade, a sétima lista fica com Blood Undone, também excelente canção e uma das poucas em que notamos um breve solo (uma das poucas coisas que me frustra no Stoner é a falta de solos) sucedida essa então por The roof, the river, the revolver que com uma repetição contínua do refrão, utilizando apenas o nome da música no verso entoa de forma mais descontraída a canção, se assim posso falar do single. Assim como a que a precede Man on fire foge, também, um pouco do que está sendo ditado, mas de forma, ao que parece, mais festeira toma conta do nono capítulo dessa bela história. 


Como se não fosse muito, todas as grandes obras que acabamos de discutir, a última parte ficou por última não sem motivos, isso porque encerra com chave de ouro, embora todas merecessem esse status, essa que iremos ouvir a seguir tem algo que talvez não seja possível exemplificar apenas com palavras. Por mais que pareça uma hipérbole demasiada e ao cubo, o que digo a respeito dessa banda e principalmente dessa canção, ela mostra uma outra faceta dentro do tema que poucos que se aventuram a fazer teriam a sensibilidade para tal. É bonita, realmente bonita de se ouvir e de história tremendamente emocionante que apesar de eu não saber se o vídeo a seguir realmente foi feito para ela combinou perfeitamente com tudo, desde a entrada forte da bateria, o riff inicial, o ápice e o fim. A que iremos acompanhar é Big sky theory. 



Então é só. Espero que tenham curtido, e que se for possível tentem encarar com essa sensibilidade toda que tentei passar antes de cada vídeo, porque eu adoro essa banda e me sinto feliz em compartilha-la com todos.


Observações:

·        Citado no início que a banda teve seu primeiro álbum lançado em 2000, contudo no ano de 1998 participou de um Split álbum com o ótimo Unida (banda da qual fazia parte o vocalista John Garcia, que participara do espetacular Kyuss);


·        O vocalista da banda Mastodon teve participação efetiva na gravação desse álbum e tem fortes indícios de ter sido quem berrou com a extrema guturalidade que citei ocorrer na faixa Until man exists no more.
Até mais!

Bon Jovi: Sambora não vem ao Rock in Rio

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 10:01

0



O guitarrista Richie Sambora está definitivamente fora da atual turnê do Bon Jovi, que passará pelo Brasil no próximo mês. É o que diz o site Hollywood Reporter. 

Sambora, que está desligado da banda desde o semestre passado devido a problemas pessoais, lançou recentemente um disco solo intitulado “Aftermath Of The Lowdown”. O primeiro single, “Come Back As Me”, parecia uma provocação à Jon Bon Jovi, mas Richie esclareceu no início do mês que não se tratava disso. “Essa música está decolando, então eu agradeço qualquer ajuda. A propósito, ela não tem nada a ver com Jon…”

Watain: ouça novo álbum na íntegra

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 09:58

0

O Watain disponibilizou para audição na íntegra o seu novo disco, The Wild Hunt, ouça no link abaixo:







Via MetalHammer

Nightwish: "Floor está no topo da lista para ser a nova vocalista"

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 09:53

0

O líder do Nightwish, tecladista Tuomas Holopainen, parece concordar com a maioria absoluta dos fãs da banda: Floor Jansen veio para ficar.


"Nós ainda não pensamos nisso (Floor entrar definitivamente para a banda), porque não precisávamos", contou Tuomas ao FestivalBlog. "Eu preciso de um ou dois meses para não pensar na questão da nova vocalista. Aí, no fim do ano teremos que tomar algumas decisões. Mas todo mundo sabe que ela (Floor) está no topo da lista. Mas não quero declarar nada oficial, não quero fazer isso ainda."



A holandesa assumiu o vocal da banda há pouco menos de um ano atrás, substituindo Anette Olzon para o restante da turnê mundial do álbum Imaginaerum, que terminou com um show no Wacken Open Air, maior festival de heavy metal do mundo, com a gravação de um dvd. Floor continua com seus outros projetos, como o ReVamp, que tem um novo álbum prestes a ser lançado e sempre declarou que adoraria continuar no Nightwish.

Eu não teria muita dúvida de que Floor é a pessoa certa após assisti-la ao vivo com a banda:





Carl Palmer: "fui chamado para tocar no Black Sabbath"

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 18:52

0

Carl Palmer, lendário baterista do Emerson, Lake & Palmer, Asia, entre outros, revelou à Uncut que foi chamado por Tony Iommi para tocar com o Black Sabbath após a banda e o baterista Bill Ward terem se desentendido há quase 2 anos atrás:

"Tony e eu conversamos quando eles estavam procurando por baterista para gravar o disco e ele me colocou na jogada. Eu não pude porque estava em turnê com o Asia. Eu não pude fazer, mas teria adorado. Apenas não foi o momento certo."

Palmer completou: "tenho características técnicas e progressivas, mas basicamente sou um baterista de rock n' roll. Nunca estive em uma banda como o Black Sabbath, onde é basicamente grandes riffs - simples, porém muito dinâmicos. Quanto mais velho eu fico, mais eu gosto desse tipo de música. Entrei tarde no heavy metal. Asia tem um pouco disso, mas somos mais uma banda de melodic rock."


Franz Ferdinand: "Right Thoughts, Right Words, Right Action", melhor do que o esperado

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 16:53

0




Por Rose Gomes

O Franz Ferdinand é uma banda conhecida por manter certa atmosfera de animação, o que é bastante ressaltado em seus trabalhos. Músicas cheias de descontração são a marca registrada dos caras e Right Thoughts, Right Words, Right Action, álbum com lançamento previsto para a próxima segunda-feira, 26, não deixa nada a desejar em relação aos discos anteriores do grupo.


Neste quarto álbum a banda mantém a pegada indie e a sonoridade animada e vibrante que os fizeram despontar para o sucesso em meados da década passada. Fica fácil imaginar as canções sendo executadas ao vivo e a provável animação do público. O disco contém dez faixas que em nenhum momento caem no tédio,  muito pelo contrário, podem perfeitamente tocar por inteiro numa festa, por exemplo.




“Right Action” começa abrindo – e muito bem – os trabalhos. O vocal e guitarra Alex Kapranos conta que certa vez achou um cartão postal num mercado de pulgas com a seguinte frase: “Come home, pratically all is nearly forgiven” (“Venha pra casa, praticamente tudo está quase perdoado”), e assim ele inicia a primeira faixa que traz uma mistura harmoniosa de baixo e guitarra sendo seguida pela dobradinha  de batidas contagiantes de “Evil Eye”  e “ Love Illumination”, esta com riffs  bastante dinâmicos.



Um dos hits garantidos do álbum é a meiga “Stand On the Horizon”, que  traz um ritmo mais acelerado e dançante. O teclado habilidoso do também guitarrista Nick McCarthy se destaca fortemente. Outra faixa bem interessante,"Fresh Strawberries", traz a participação da cantora Roxanne Clifford,  da banda Veronica Falls e remete aos Beatles, embora o baixista Bob  Hardy já tenha declarado que para ele a faixa está mais para a banda The Specials. Já "The Universe Expanded" destaca exclusivamente o baixo simples e harmonioso de Hardy enquanto que"Brief Encounters" traz uma batida de reggae bem suave acompanhada por  efeitos “tecladísticos” bem interessantes.



Enfim "Goodbye Lovers & Friends", uma das melhores faixas do álbum que vai surpreendendo aos poucos e se revela uma grande canção, fecha com chave de ouro este belo trabalho.




Creio que pra galera que estava esperando ansiosamente pelo novo álbum do Franz a banda não desapontou nem um pouco. E que eles voltem logo para terras brasileiras!

8,5


1."Right Action" 
2."Evil Eye"            
3."Love Illumination"       
4. "Stand on the Horizon"               
5."Fresh Strawberries"    
6."Bullet"               
7."Treason! Animals."      
8."The Universe Expanded"         
9."Brief Encounters"        
10."Goodbye Lovers & Friends"  

 
 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...