Agenda - Maio

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 15:51

0


Paul McCartney
04/05 - Belo Horizonte – MG
06/05 – Goiânia – GO
09/05 – Fortaleza – CE

Os Paralamas do Sucesso
10/05 – Porto Alegre – RS

U.F.O
11/05 –  Carioca Club - São Paulo
14/05 – Teatro Odisséia - Rio de Janeiro
16/05 – Goiânia - GO

Steve Grimmett
12/05 – Manifesto Bar – São Paulo

Stratovarius
18/05 – Carioca Club – São Paulo



Inquisition
18/05 – Fofinho Rock Bar – São Paulo
19/05 –  Belo Horizonte - MG

Alcatrazz
19/05 – Carioca Club – São Paulo

Steven Wilson
20/05 – Teatro Bradesco – São Paulo

Morbid Angel
21/05 -  Porto Alegre – RS
23/05 –  Cine Joia - São Paulo

Vinnie Moore
21/05 – Santos –SP
23/05 – Manifesto Bar – SP

Yes
23/05 – HSBC – São Paulo
24/05 – HSBC – São Paulo
25/05 – Rio de Janeiro

Humberto Gessinger
24/05 – Fortaleza- CE

Shadowside e Suprema
26/05 – Via Marquês – São Paulo

Orphaned Land
29/05 – Rio de Janeiro
30/05 – São Paulo

Grave Digger
30/05 – Beco - Porto Alegre - RS


Paul McCartney começa nova turnê

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 11:43

0



A partir de hoje, o ex-Beatle arremata três grandes arenas nacionais, a começar pelo Mineirão, em Belo Horizonte, antes de partir para o Serra Dourada, em Goiânia (segunda-feira), e para o Castelão, em Fortaleza (quinta-feira). Será o início da turnê Out There, que depois do Brasil completará uma extensa agenda de shows em cidades americanas, antes de partir para a Europa e para a Ásia.
Paul tocará acompanhado de sua banda, ancorada pelo baterista Abe Laboriel Jr., e com o apoio de Paul "Wix" Wickens (teclados), Rusty Anderson (guitarra) e Brian Ray (baixo). No set list: Blackbird, Eleanor Rigby, Let It Be, Back in the U.S.S.R., Live and Let Die, Get Back e outras.
Paul chegou ontem de manhã ao Brasil, em um jatinho particular que aterrissou no aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, por volta das 8h30 e seguiu para um hotel no norte da cidade. Na mesma manhã, a bilheteria do Mineirão reabriu, colocando à venda um lote de ingressos que havia sobrado. De acordo com a assessoria da turnê brasileira do cantor, eram poucos, e o show de hoje, marcado para as 21h30, deve ter os 50 mil fãs esperados. Ingressos para os shows em Goiânia e Fortaleza ainda estavam disponíveis ontem, durante o dia.
Paul lançará, no fim do mês, uma versão remasterizada do clássico disco ao vivo Wings Over the World, gravado durante a turnê de sua banda pós-Beatles, em 1976. Um documentário sobre a vida da banda na estrada, chamado Rockshow, terá exibição limitada em cinemas americanos a partir do dia 15 deste mês. O documentário foi restaurado a partir do formato original e também remasterizado. Chega às lojas em Blu-Ray e DVD no dia 10 de junho.
Fonte: Estadão

Varg Vikernes despede-se do Black Metal

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 20:21

0

Em um post no seu blog pessoal, Varg deu adeus ao gênero em que fez dele  um dos ícones: o Black Metal  (além, é claro, de ter assassinado outro ícone do black metal, Euronymous).

No longo texto, em que faz também uma longa análise sobre o estilo, Varg faz sua despedida. Leia:

"Eu era fã de música clássica que virou fã de heavy metal, que virou fã de thrash metal, que virou fã de death metal, virou um músico e finalmente um músico de black metal. Eu ainda gosto de heavy metal, especialmente de Iron Maiden e seu álbum 'Somewhere in Time', mas o thrash e o death metal perderam seu charme assim que eu descobri algo novo em 1991.

Esse algo novo era chamado Black Metal por Euronymous, um nome que ele tirou de um disco do Venom. Era uma coisa nova na época, e não era bem um estilo musical, e sim uma revolta contra o lado comercial e a falta de originalidade do death metal. As bandas de black metal supostamente eram para ser todas originais, trazer algo único para a cena. Se eles não trouxessem isso, não seriam dignos de se rotularem como Black Metal.




Darkthrone tinha sua imagem satânica, Burzum tinha seu lado obscuro, o Mayhem não tinha nada para se orgulhar naquele momento, eles ainda tinham que lançar seu primeiro álbum próprio (Deathcrush era um lixo absoluto), mas eles tinham Euronymous, então eles tinham que ser considerados 'true'. Immortal não era true. E eles chamavam sua música de 'Holocaust Metal', com medo de Euronymous caso chamassem a si mesmos de Black Metal.

Darkthrone e Burzum fizeram muito sucesso ainda em 1992. Como esperado, quando algumas bandas se destacam, outras querem fazer o mesmo tipo de música - sim, 'eles' diziam 'estilo de música'.  Então se tornou um estilo musical e nasceram várias cópias. Emperor, Enslaved, Gorgoroth e outros começaram a tocar música muito similar a Darkthrone e Burzum. No começo Euronymous tentou parar com isso. Falava com as bandas, ameaçava e tudo. Mas não deu certo.

A cena estava em crise, e com o sucesso do Burzum - assinou com o selo de  Euronymous - Euronymous, de repente, viu a oportunidade de transformar o seu negócio mal administrado em algo rentável, e ele começou a assinar as bandas imitadoras. E assim ele garantiu seus parceiros na guerra contra o death metal da moda.

Pessoalmente, eu não gosto quando outra banda copia meu estilo de música, mas ao invés de sair por aí e ficar zangado sobre isso, eu simplesmente tinha algo novo - de novo. Eu gravei o 'Filosofem' no início de 1993 e fiz o que era para ser um disco anti-Black Metal. Eu queria mostrar às bandas imitadoras que nem tudo tem que parecer o mesmo, você pode fazer sua própria coisa. Como eu fiz.

Naturalmente, isso falhou. E as bandas começaram a fazer um som parecido com o de 'Filosofem'.

Ah, mas, naturalmente, eu era um tolo; as bandas não copiavam o Burzum. Claro que não. Eles apenas se "inspiravam". Ao invés de me sentir ofendido eu deveria estar orgulhoso de ter inspirado outras pessoas a fazer música. A maioria de muito boa música, eu tenho certeza. Mas meu coração estava fechado.

Uma das razões para isso foi também que com o tempo eu vi que Burzum não estava apenas inspirando outros a fazer boa música, também foi usado, ou melhor, mal utilizado pelas mesmas forças que transformaram o death metal em merda niilista. Black metal como um movimento se transformou em merda niilista. Todas as coisas erradas foram promovidas - pesadamente.


Sendo um europeu no coração, eu, naturalmente, não quero fazer parte disso, então eu expressei várias vezes meu desprezo por tudo. A idéia de que os meus esforços criativos e nome seria usado para promover um movimento niilista foi muito ofensivo para mim. E, naturalmente, eu tinha direito de se sentir assim.

Algumas vezes eu faço coisas boas e, ocasionalmente, uma seqüência de palavras que faz sentido poderia vir de meus lábios, mas a maior parte do tempo eu estou, claro, o mesmo velho tolo que se sentiu insultado quando os outros gostaram da minha música em 1992, então quando eu tentei expressar meu desprezo pelo black metal ao longo dos anos, não conseguiram deixar claro que eu realmente não penso mal das pessoas que gostam de black metal. 

Aqueles que são fascinados pela agressão, melancolia e/ou a atmosfera harmônica do Black Metal estão em um caminho para tornarem-se pessoas melhores. Eu não quero que você se sinta mal quando falo mal de black metal hoje em dia. Eu não gosto do estilo de vida black metal. Mas isso não quer dizer que tenha nada contra com quem tenha esse estilo de vida.

Eu não tocarei mais black metal e eu não falo isso por razões comerciais. Eu só acho que já há merda suficiente no mundo. Não há razão para adicionar mais esse peso."

Varg divulgou aquela que será sua última faixa de black metal, segundo ele, "com guitarras, baixos e qualidade de ensaio. Não foi editado e foi um dos últimos riff de metal que compus. Traz toda aquela veia do verdadeiro Burzum que muitos de vocês conheceram há vinte anos atrás".

"Aceitem isso como um adeus simbólico do Burzum que vocês conheceram".

Varg diz ainda que a partir de agora se dedicará somente à música ambiental, que já aparecia bastante nos mais recentes discos do Burzum.

Ouça Back to the Shadows, a despedida do Burzum black metal.








Fonte: Whiplash! e Blog pessoal do Varg


Veja Metal Machine, novo clipe do U.D.O

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 14:26

0




“Metal Machine”, faz parte do novo álbum da banda, 'Steelhammer', que será lançado no fim do mês.

Confira:



*************

Noel Gallagher rejeita X Factor novamente

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:54

0



Noel Gallagher rejeitou a oferta para ser jurado da próxima temporada do The X Factor (mais uma vez). O ex-Oasis justificou a recusa dos £2 milhões falando que “não queria aparecer na televisão todo sábado à noite”.
"Eles me convidaram para participar do programa outra vez. Acho que eles pensaram que, por minha turnê acabar agora, eu ficaria entediado, mas eu nunca fico entediado. Ouvi dizer que a Sharon Osbourne recebe £1.5 milhões por isso. Se ela vale um milhão e meio, quanto eu tô valendo? Três?” 
Gallagher ainda acrescentou: “Não tenho nada contra o show, só não quero aparecer na televisão todo sábado à noite”, antes de brincar, “vocês devem saber que tenho uma leve síndrome de Tourette e acabaria mandando Louis Walsh calar a boca”.
Simon Cowell já tinha feito uma oferta para Noel em 2011, que ele acabou recusando por estar trabalhando em seu primeiro álbum solo na época. Parece que Anais, filha de Gallagher, ainda não perdoou o pai por ter recusado a oferta.

Fonte: Club NME

Franz Ferdinand: fixados no próximo álbum

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:47

0



Os membros do Franz Ferdinand estão "fixados" nas gravações do novo álbum, como disse o vocalista Alex Kapranos em entrevista à revista Mojo. 

A banda britânica já começou a apresentar os novos temas, que farão parte do sucessor de Tonight: Franz Ferdinand , de 2009, ao vivo. 

O disco está sendo gravado no estúdio da banda e vai ser produzido pelos próprios, que não querem falar muito sobre ele porque o disco anterior ficou "manchado" antes de sair para as lojas.  No entanto, sobre as letras dos novos temas, Kapranos explicou que têm como inspiração "a ideia da procura cínica pelo otimismo".

"Sempre gostei da personagem principal de Lanark , de Alasdair Gray, que cria uma carapaça para se defender o seu interior frágil do mundo", acrescenta o vocalista, "um estranho socialmente asmático com uma imaginação delirante. O meu eu de 19 anos ficou eletrizado. Talvez o álbum seja sobre como nos livrarmos dessa carapaça". 



Fonte: Revista Blitz

Steven Adler: baterista internado; show no Brasil cancelado

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:38

0


Steven Adler, ex-baterista do Guns N´Roses, que estava em turnê com sua nova banda ADLER, foi internado em uma clínica de reabilitação. Com isso, a banda adiará todos os shows agendados da turnê, inclusive o do Brasil, até que o baterista esteja devidamente recuperado.
Em nota oficial, a banda pediu desculpas pela situação, mas garantiu que a saúde de Adler vem em primeiro lugar. 



Fonte: Babblermouth

Jeff Hanneman: músicos prestam última homenagem

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:26

0




Com a morte de Jeff Hanneman nesta quinta-feira, diversos músicos homenagearam o guitarrista nas redes sociais.
Confira abaixo algumas das mensagens postadas:
Steve Harris – "Descanse em paz, Jeff Hanneman. Nossas condolências ao Slayer, sua família, amigos e fãs."
Megadeth – "Nossas condolências e sinceras simpatias à família, amigos e fãs de Jeff Hanneman. Nosso coração vai aos nossos irmãos do Slayer. Hoje a noite uma estrela a menos brilhará, e infelizmente o palco ficou mais escuro. Jeff Hanneman 1964-2013."
Slash – "Notícia triste e trágica sobre Jeff Hanneman. Sua falta será sentida por muitos. Que dia triste para o Metal. RIP, cara."
David Draiman – RIP a um dos grandes do Metal.
Testament – "RIP Jeff Hanneman. Nosso irmão no Thrash."

Fonte: Wikimetal

Korn anuncia retorno definitivo de Brian 'Head' Welch

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 08:40

0

Não era necessário muito esforço para imaginar, mas após uma turnê européia em conjunto com a banda, seguido de um anúncio de que permaneceria para uma turnê norte-americana, agora o Korn anunciou que o guitarrista Head está de volta a banda em definitivo para a gravação de um novo álbum.

Head havia saído da banda há oito anos após tornar-se evangélico.

"Sabíamos que detonamos quando tocamos juntos, porque nos amamos muito, mas queríamos ter certeza que a música soaria bem antes de nos comprometermos a gravar juntos novamente. Mas desde que entramos em estúdio tudo tem sido ótimo, mal podemos esperar para os fãs ouvirem o novo material", disse o guitarrista.

Será que a volta de Head fará com que o Korn volte a soar como na sua melhor fase, que foi até o início da década passada?

O vídeo do anúncio pode ser visto abaixo:






"Loner", mais uma nova do Black Sabbath

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 08:30

0

No show que a banda fez em 1 de maio na Austrália, em Melbourne, foi tocada pela primeira vez a canção Loner, que fará parte do disco 13, que será lançado em junho.

Veja:





Slayer: morre Jeff Hanneman

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 20:42

0

Hoje as redes sociais oficiais da banda Slayer anunciaram a morte de seu guitarrista Jeff Hanneman.

Jeff, que tinha 49 anos (31 de janeiro de 1964 / 2 de maio de 2013), deixa a esposa e duas filhas.

O guitarrista não tocava com o Slayer desde 2011, quando contraiu uma fascite necrosante devido a uma picada de aranha.

"O Slayer está devastado em informar que seu colega de banda e irmão, Jeff Hanneman, faleceu por volta das 11h desta manhã perto de sua casa, no sul da California. Hanneman estava em um hospital da área quando sofreu de insuficiência hepática", diz o comunicado da banda.

Segue nossa homenagem com grandes clássicos do Slayer que foram compostos por Hanneman:












Black Sabbath no Brasil: confira valores dos ingressos

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 13:39

0


A T4F acaba de divulgar os valores dos ingressos para os show do Black Sabbath que ocorrerão em outubro. As vendas começam no dia 6 de maio através do site da produtora.

Confira os locais e os valores:

PORTO ALEGRE (RS)
Única apresentação: Quarta-feira, 9 de outubro de 2013.
Horário: 20h
Local: Estacionamento da FIERGS
Av. Assis Brasil, 8787 – Bairro Sarandi – Porto Alegre (RS)
Ingressos: de R$ 90 a R$ 500 (ver tabela completa)

SÃO PAULO (SP)
Única apresentação: Sexta-feira, dia 11 de outubro de 2013.
Horário: 19h
Local: Campo de Marte
Av. Santos Dumont, 2.241 – Santana, São Paulo
Ingressos: de R$ 150 a R$ 600 (ver tabela completa)

RIO DE JANEIRO (RJ)
Única apresentação: Domingo, dia 13 de outubro de 2013.
Horário: 18h
Local: Praça da Apoteose
Passarela do Samba Prof. Darcy Ribeiro – Sambódromo – RJ
Ingressos: de R$ 150 a R$ 600 (ver tabela completa) 


Enquanto o show não vem, confira mais uma música inédita (Loner), que a banda tocou no show de ontem em Melbourne:

 


Fonte: T4F

Richie Sambora fora da turnê europeia do Bon Jovi

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 11:44

0


A banda anunciou que o guitarrista Richie Sambora seguirá fora da próxima turnê europeia do Bon Jovi, além dos show na África do Sul. O grupo ainda alega que Sambora está passando por sérios problemas pessoais. O guitarrista Phil X continuará em seu lugar.


Fonte: Van do Halen

Marillion: EMI lança caixa com 4 CDs

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 10:02

0



A EMI lançará um box contendo 4 CDs do Marillion em sua fase mais comercial. Singles Box Vol.2, 89-95 é uma reedição de um box lançado em 2002, que trazia faixas exclusivas.
Confira o tracklist:
Disc 1
‘Hooks In You’ (7” version)
‘After Me’
‘Hooks In You’ (meaty mix)
‘Uninvited Guest’ (7” version)
‘Easter’ (7” version)
‘The Release’
‘Easter’ (12” edit)
‘Uninvited Guest’ (live)
‘Warm Wet Circles’ (live)
‘That Time Of The Night’ (live)
‘Cover My Eyes (Pain And Heaven)’
‘How Can It Hurt’
‘The Party’
Disc 2
‘No One Can’
‘A Collection’
‘Splintering Heart’ (live)
‘Dry Land’ (7” edit)
‘Holloway Girl’ (live)
‘Waiting To Happen’ (live)
‘Easter’ (live)
‘Sugar Mice’ (live)
‘After Me’ (live)
‘The King Of Sunset Town’ (live)
‘Substitute’ (live)
‘Sympathy’
‘Kayleigh’ (live)
‘Dry Land’ (live)
‘Kayleigh’ (live)
‘I Will Walk On Water’ (5” mix)
Disc 3
‘Cover My Eyes (Pain and Heaven)’ (Mike Stone Remix)
‘Sympathy’ (acoustic version)
‘Cover My Eyes (Pain and Heaven)’ (acoustic version)
‘Sugar Mice’ (acoustic version)
‘The Great Escape’ (alternative ending)
‘Made Again’
‘Marouatte Jam’
‘The Hollow Man’
‘Brave’
‘The Great Escape’/’The Last Of You’/’Fallin’ from the Moon’ (medley) (orchestral version)
‘Winter Trees’ (instrumental)
Disc 4
‘Alone Again in the Lap of Luxury’ (radio edit)
‘Living With the Big Lie’
‘River’ (instrumental) (live)
‘Bridge’ (live)
‘Living With the Big Lie’ (live)
‘Cover My Eyes (Pain and Heaven)’ (live)
‘Slainte Mhath’ (live)
‘Uninvited Guest’ (live)
‘The Space’ (live)
‘Beautiful’
‘Afraid Of Sunrise’
‘Icon’
‘Live Forever’
‘The Great Escape’ (demo)
‘Hard As Love’ (demo)

Fonte: Van do Halen

Falso David Gilmour tenta aplicar golpe em hospital nos EUA

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:55

0



Um homem foi acusado de se fazer passar por David Gilmour, da banda de rock Pink Floyd em um hospital de Minnesota - e de acumular US$ 100 mil em contas médicas não pagas.
A polícia de Monticello diz que o homem de 53 anos foi para o St. Cloud Hospital para tratamento no dia 20 de abril. Ele alegou que era o cantor e guitarrista David Gilmour, da banda Pink Floyd, e que não tinha seguro de saúde. Ele foi tratado e liberado, mas não antes de assinar um autógrafo.
St. Cloud Times diz que a segurança do hospital suspeitou da identidade do homem e seus registros médicos foram sinalizados. O homem voltou mais tarde para um tratamento de vários dias e, confrontado pela polícia, admitiu que não era Gilmour.
O homem foi levado para a cadeia do condado de Stearns com uma possível acusação de roubo por fraude.
Fonte: UOL Música

MGMT: banda apresenta canção inédita durante show

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:44

0


Núltima sexta-feira (26), a banda tocoua música inédita “Mystery Disease” durante show na Pensilvânia.

Ainda em Abril, a dupla começará uma turnê pela América do Norte que já conta com 19 shows marcados.
Com previsão para ser lançado em Junho, o novo álbum do MGMT deve ser ainda mais estranho que os seus antecessores. Em uma entrevista concedida à revista Rolling Stone no início de 2013, a banda comentou sobre o que está por vir:
"A gente se envolve no que faz e a próxima coisa que sabemos é que ficamos improvisando durante umas cinco horas. Nós não estamos tentando fazer música que todo mundo entenda na primeira vez que escutar. Não existe a ilusão de nos tornarmos uma banda que fica no Top 40."
Veja o vídeo:

Alter Bridge prepara novo álbum

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:12

0




A banda Alter Bridge confirmou que o quarto álbum já está em andamento. Em seu site oficial a banda informou os fãs sobre o próximo disco.

"Temos o prazer de anunciar que a gravação foi iniciada em nosso quarto álbum de estúdio. Fiquem atentos e vamos atualizá-lo sobre o progresso de gravação."




Fonte: Metal Hammer


Malmsteen: biografia sendo lançada e opiniões de Slash, Vai e Satriani

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 08:56

0

Yngwie Malmsteen, que está em turnê pela américa do norte, lançou recentemente sua autobiografia nomeada Relentless: The Memoir.

O livro conta a história de como Malmsteen, ainda um garoto sueco com 18 anos, chega aos Estados Unidos e menos de um mês depois já tem um público grande para ouvi-lo tocar sua guitarra, como ele desenvolveu seus métodos e o que aconteceu depois.

Conta como misturou suas influências máximas, o compositor Niccolò Paganini e o guitarrista inglês Ritchie Blackmore (ex-Deep Purple, Rainbow).

Em Relentless, Malmsteen avalia os melhores e os piores momentos de sua carreira como um dos mais cultuados, admirados e falados guitarristas da história, como ele adquiriu sua primeira Strato, seus primeiros Marshalls e a verdade sobre o título do álbum Unleash the Fury (2005).




No centro da história, está a coragem do garoto sueco em desafiar as restrições que tinha na Suécia. "Isso não vai funcionar", Yngwie ouvia quando tocava suas primeiras composições. Seu livro mostra como fez funcionar.

Essa determinação fez Yngwie, com 14 anos, gravar a sua hoje legendária demo Powerhouse, uma gravação que um tempo depois chegou as mãos de Mike Varney, da Shrapnel Records, que levou Yngwie à América do Norte em 1982.

Ainda não foi divulgado lançamento nacional para a biografia.

O livro já pode ser comprado no Amazon.

Veja o que disseram alguns guitarristas sobre Malmsteen:

Slash: "Yngwie literalmente acabou comigo quando ele chegou à cena de Los Angeles no início dos anos 80. Seus movimentos rápidos, articulados, melódicos, a mistura do clássico com o rock, faz dele o melhor guitarrista do estilo que já vi. E ele continua o melhor depois de todos esses anos"

Steve Vai: "Quando Yngwie apareceu no início dos anos 80 foi como se um monolito aparecesse. Ele estava tocando guitarra de uma maneira celestial e necessitava ser visto para se acreditar. Seu tom era límpido e poderoso, seu vibrato e controle era arrasador. Seu senso harmônico e melódico eram únicos. Ele foi um ar novo que inspirou todo um novo movimento a surgir. E desde então, o bastardo só ficou melhor!"

Satriani: "Ele ama tocar guitarra e ele é realmente bom nisso. Sei disso por experiência própria, toquei com ele no palco, ombro com ombro, duelando solos. Há somente um Yngwie Malmsteen, vamos encarar: todo guitarrista gostaria de fazer o que ele faz com seis cordas e uma palheta. O que ele faz não é apenas coisa de um 'super-homem', é inegavelmente original e único. Há vários imitadores, alguns com capacidade comparável, mas nenhum deles com a confiança que ele tem por trás de sua virtuose"

Assista abaixo um trailer sobre a biografia do guitarrista:




Fonte: Blabbermouth

Rick Rubin explica a sugestão por Ginger Baker em novo do Black Sabbath

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 08:26

0

Rick RUbin, produtor responsável por 13, do Black Sabath, no início do processo de gravação do álbum sugeriu que Ginger Baker (Cream) gravasse a bateria, já que Bill Ward (o baterista original) não faria parte da reunião.

A ideia foi vetada por Tony Iommi.

Agora, o produtor explicou ao Mojo o motivo da sua sugestão:

"Sugeri Ginger porque queria alguém que tivesse crescido no mesmo mundo que o deles, que tivesse tocado como eles tocaram (antigamente). Não há muito desses sobrando, a maioria morreu."

"Eu ficava me perguntando: quem cresceu escutando o mesmo tipo de música que os caras do Sabbath? Quem fez aquelas mesmas jams antigamente? É um tipo muito diferente de baterista de hard rock ou heavy metal dos de hoje em dia"

Com o veto de Iommi, o cargo ficou então com Brad Wilk, do Rage Against the Machine, e o produtor também explica a escolha:

"De todos que ouvi tocar com eles, Brad foi o mais emocionante. Há muitos bateristas bons, mas nenhum teve aquela tensão necessária para tocar no Sabbath".

13 será lançado em 10 de junho e a banda toca no Brasil em outubro.



Novo disco do Pearl Jam está quase pronto

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 21:42

0


Em entrevista recente o guitarrista Stone Gossard comentou sobre o décimo disco de estúdio da banda, o primeiro desde Backspacer, de 2009.
O músico, que lançará seu segundo álbum solo, Moonlander, no dia 25 de Junho, revelou:

"[O disco] está quase pronto e, até onde parece, soa como Pearl Jam. Você ouvirá algumas canções de rock, você ouvirá algumas músicas tranquilas e você ouvirá algo entre isso. É tudo o que eu realmente posso dizer sobre ele porque nós não estamos falando sobre o material ainda, por isso não faz muito sentido comentá-lo."

Recentemente o guitarrista Mike McCready declarou que o disco está “bem incrível” e que trará um mix de estilos musicais, já que Matt Cameron criou linhas de bateria que lembram U2 e ele mesmo, Mike McCready, adicionou pitadas de punk rock e da atmosfera do Pink Floyd.

Keith Richards ataca a Apple

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 21:35

0


O guitarrista  do Rolling Stones, Keith Richards, não quer nem saber de ouvir música em formatos digitais. "Não tenho um iPod... Tendo dito isso, sigo ouvindo música em CDs e vinil. Às vezes, fitas cassete. O som é muito melhor", disse Richards antes da estreia da nova turnê dos Rolling Stones, 50 & Counting, em Los Angeles. 

"Minha mulher tem. Meus filhos têm. Peço que busquem isso ou aquilo, toquem de novo uma música. Sei lá como fazem isto. Não tenho controle da tecnologia", completou. O músico, de 69 anos, crê que os fanáticos por música estão sendo "enganados" pelo som que sai do aparelho, lançado pela Apple, em 2001. 

Fonte: Estadão

Muse celebrará 20 anos com show intimista

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 21:27

0


O Muse completa 20 anos de existência em fevereiro de 2014 e seus membros querem fazer um show para comemorar. 

O baterista Dom Howard disse, em entrevista à Xfm, que eles pretendem fazer algo especial para celebrar."Espero que façamos uns espetáculos especiais. Vai ser bom celebrar a data, tocar em algum clube pequeno e dizer 'Jesus Cristo, mal conseguimos acreditar que já temos 20 anos!'", acrescentou o músico, "há sempre ideias novas para os concertos. Encontramos sempre ideias que provavelmente não vamos conseguir levar adiante".

Dire Straits: pura alquimia musical ao vivo

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 22:11

2

Por Carlos H. Silva

Em 22 e 23 de julho de 1983 no lendário Hammersmith Odeon, em Londres o Dire Straits gravou seu primeiro ao vivo, nomeado apenas como “Alchemy Live” (1984, via Vertigo, produzido por Mark Knopfler). Alchemy significa “alquimia”, e "alquimia" significa a junção de vários elementos de química, Antropologia, Astrologia, Magia, Filosofia, entre outras, para a obtenção de quatro grandes objetivos, dentre eles conseguir criar o elixir da vida, aquele que quem ingerisse "estaria livre de todo o mal" e viveria para sempre. A busca da perfeição? Posso então usar "alquimia" como metáfora para esse disco ao vivo do Dire Straits, pois é exatamente "alquimia" o que rolava entre toda a banda no palco, resultando em um fantástico duplo ao vivo.



Liderados pelo genial Mark Knopfler (guitarra-solo e vocal), Alan Clark (teclados), John Illsley (baixo), Hal Lindes (guitarra-base) e Terry Williams (bateria), acompanhados pelos músicos contratados Mel Collins (sax), Tommy Mandel (teclados) e Joop de Korte (percussão), mostraram durante todo o disco esta completa alquimia musical que o Dire Straits transbordava naquela fase.

A banda estava em divulgação do disco Love Over Gold (1982), que foi a obra definitiva daquela fase mais progressiva e experimental do Dire Straits, e os shows da turnê refletiram isso.

O Dire Straits vinha improvisando e aumentando suas canções ao vivo desde as turnês do segundo e terceiro álbuns, porém foi em Alchemy Live que isto ficou registrado para a posteridade.

“Once Upon a Time in The West” abre o primeiro disco já mostrando tudo isso: longos solos improvisados, todos bem característicos de Mark Knopfler, com aquele seu estilo de soltar licks e solos ao fim de cada frase cantada, e aquela pegada de tocar sem palheta é algo que dá a ele um som único. O ápice da canção é por volta de seus 9 minutos quando uma acalmada em seu andamento é marcada  pela base dos teclados e Knopfler retorna com mais um solo heróico.

“Expresso Love” vem em seguida para agitar um pouco, já que é um rock ‘n’ roll básico com um riff simples e eficiente. A super-balada “Romeo and Juliet” abre espaço com o guitarrista tocando a sua clássica National Style O (aquela que está na capa do Brothers in Arms, de 1985) em uma interpretação emocionante, bem como a faixa seguinte, a obscura “Private Investigations”, em que Mark faz belas melodias com o violão.

Mark e sua National Style


O maior hit do Dire Straits fecha o disco 1: “Sultans of Swing”, talvez na sua gravação mais épica, tem quase 11 minutos de duração, uma versão um pouco mais acelerada que a original e muito mais improvisada. Knopfler toca pequenos solos de diversas outras canções (principalmente do álbum Communiqué, de 1979) que não faziam parte do set list, junto com improvisos sobre o próprio tema e acabou criando uma “Sultans of Swing” que foi tocada mais do que a versão original, pois apenas há alguns anos atrás, já na sua carreira solo, Mark voltou a tocá-la no formato que é mais parecido com sua versão inicial apresentada no álbum de estréia, em 1978. 

Outro destaque absoluto é o baterista Terry Williams, que imprimiu um ritmo forte, viradas incríveis e um potente som de bumbo.
Terry entrou na banda substituindo o jazzista Pick Withers, e imprimiu aos Straits uma batida mais forte e rock, acabou formando uma cozinha potente com o grandão John Illsley.

No disco 2, a banda começa com o rock de “Two Young Lovers” (que faz parte do EP Twisting by the Pool, de 1983), com participação marcante do sax de Mel Collins, que dita o ritmo da canção.



E a partir daqui começa o encerramento fantástico do disco: “Tunnel of Love”, uma das canções mais perfeitas da banda, conta com uma longa e linda introdução com o sax e os teclados de Alan Clark sendo os destaques principais, quando lá pelos 4 minutos a guitarra estridente de Mark e a bateria monstruosa de Terry começam a destruição, que pelos próximos 10 minutos demonstram o feeling absoluto que existia naquela formação, com direito aquela parada sensacional que a canção tem ali por volta 7 minutos, para uma volta triunfal com o baterista surrando seu instrumento.

Um detalhe importante é que nessa turnê foi uma das últimas vezes que Mark tocou “Tunnel of Love”. Ela foi executada também na turnê seguinte, de 1985 a 1987, e poucas vezes na turnê de 1991 e 1992; segundo alguns relatos, Mark não a toca mais ao vivo porque traz muitas memórias de seus familiares e de sua infância. Mas não há nenhuma declaração oficial sobre isso.

“Telegraph Road” é a próxima, é outra, assim como a anterior, que beira os 15 minutos de duração. É progressiva, melódica, envolvente... possui uma letra emocionante que Mark começou a compor quando dirigia o ônibus de turnê da banda pela própria Telegraph Road (uma estrada americana que liga Minturn, no Colorado, a Clarkston, Michigan), e na mesma época estava lendo o livro Growth of the Soil, de Knut Hamsun, e decidiu juntar as duas coisas: compôs uma letra que versa sobre o crescimento e surgimento das coisas ao redor da Telegraph Road. Sem dúvidas uma obra de arte fantástica, liricalmente e musicalmente. 

Quando se trata desta parte musical, aliás, é difícil fazer este tipo de afirmação, ainda mais quando tem “Sultans of Swing” em uma versão esplêndida no mesmo álbum, mas “Telegraph Road” possivelmente é o solo mais bonito de toda a carreira de Mark Knopfler. Costumo brincar que é a sua “Comfortably Numb”, tamanha a “conversa” que rola entre o solo de guitarra e seu ouvinte.

“Solid Rock” é a faixa seguinte e como o próprio nome já diz, é um rock bastante sólido e direto ao ponto, chega para mostrar que o fim está chegando e é hora da banda tocar um rock para se despedir.


 Mas a despedida mesmo fica com “Going Home”, tema composto por Mark para o filme Local Hero, uma bela música instrumental e bastante emotiva, que começa lenta e termina como uma grande festa, e na versão vídeo do show fica ainda mais evidente isso quando do meio para o fim, quando a banda começa a engrenar junto com Mark, os roadies começam a aparecer no palco e desmontar os intrumentos.

A capa inteira da versão em VHS

Um final sensacional.

Merece destaque ainda a bela arte da capa, que foi adaptada de uma seção de pintura do artista Brett Whiteley, nomeada Alchemy 1974.

A versão em cd conta com a inclusão da faixa “Love Over Gold”, no disco 1. "Industrial Disease", "Twisting By The Pool" e "Portobello Belle", também foram gravadas no show, mas apenas a última viu a luz do dia em discos: apareceu na coletânea Money For Nothing - The Best of, em 1987.

A banda na época: Alan Clark, Terry Williams, John Illsley, Hal Lindes e Mark Knopfler


Alchemy Live registra magistralmente o fim primeira fase do Dire Straits. A partir dali, principalmente com a inclusão do tecladista Guy Fletcher, a banda partiu para o estrelato com o lançamento de Brothers in Arms (1985) e lançou mais um disco em 1991, On Every Street, que resultou no segundo ao vivo, On the Night (1993). Mas isto é conversa para outro episódio...

Veja abaixo as performances incríveis de Mark, Terry e companhia em "Sultans of Swing", na versão Alchemy Live:

ZZ Top lança box-set com dez primeiros álbuns

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 13:08

0


A banda lançará no dia 10 de junho uma caixa chamada "ZZ Top: The Complete Studio Albums - (1970-1990)".  

Para o lançamento, os dez primeiros trabalhos de estúdio do trio foram remixados. São eles: ZZ Tops’ First Album (1971), Rio Grande Mud (1972), Tres Hombres (1973), Fandango! (1975), Tejas (1976), Degüello (1979), El Loco (1981), Eliminator (1983), Afterburner (1985) e Recycler (1990).

Gary Oldman pode participar do novo clipe de David Bowie

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 12:20

0


Parece que outra estrela do cinema irá atuar no novo clipe de David Bowie. Após a presença de Tilda Swinton em "The Stars (Are Out Tonight)", Gary Oldman deve aparecer no vídeo de "The Next Day", faixa-título do disco mais recente de Bowie. O cantor foi flagrado vestindo um longo manto religioso ao lado do ator num set de filmagem. 
 
Se confirmada, essa não será a primeira vez que os dois  trabalham juntos. Em 1995, Bowie e Oldman gravaram em dueto a música "You've Been Around", para o disco "The Sacred Squall of Now", do guitarrista Reeves Gabrels.

Fonte: Rock Line

Rolling Stones: show surpresa em Los Angeles

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:58

0


Os Rolling Stones fizeram ontem um show surpresa num pequeno clube de Los Angeles, o EchoPlex. Os 700 bilhetes foram colocados à venda, por 20 dólares meia hora depois do anúncio do espetáculo e foram sorteados entre as duas mil pessoas que apareceram para os adquirir.

O ex-guitarrista Mick Taylor, que recentemente mostrou interesse em juntar-se à banda para participação no festival de Glastonbury, juntou-se aos antigos companheiros. Também subiram ao palco os convidados Darryl Jones, Chuck Leavell, Lisa Fischer e Bobby Keys. 

Veja o vídeo abaixo:



Confira o setlist do show que teve 90 minutos de duração:

You Got Me Rocking 
Respectable
She's So Cold?
Live With Me
Street Fighting Man
That's How Strong My Love Is
Little Queenie
Just My Imagination
Miss You
Love In Vain (com Mick Taylor)
Midnight Rambler (com Mick Taylor)
Start Me Up


Encore:

Brown Sugar
Jumpin' Jack Flash



Fonte: Revista Blitz

Ouça "Second Bite of the Apple", nova do Beady Eye

Posted by Rose Gomes | Posted in | Posted on 09:50

0


O vocalista do Beady Eye, Liam Gallagher, explicou recentemente que trabalhar com o produtor Dave Sitek, do TV on the Radio, abriu qualquer coisa na banda. "É sem dúvida o melhor produtor com quem já trabalhei, um verdadeiro fora-da-lei: não quer saber de regras para nada. Quando estávamos escrevendo o disco, tínhamos a cabeça limpa, sem aquelas tretas dos anos 90. É um disco especial, para nós"


Ouça "Second Bite of the Apple", mais um single do novo álbum do Beady Eye:



Veja o trabalho do técnico de luz em um show do Meshuggah

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 21:05

0

Edvard Hansson é o técnico de luz dos caras e em um espetáculo como este o show de luzes caminha junto com o som da banda.

O Meshuggah é conhecido por ser uma das bandas mais técnicas e intrincadas da música pesada e pelo vídeo vemos que Edvard é praticamente um membro da banda, pois seu trabalho com as luzes acompanha diretamente os riffs e tempos quebrados da banda - e para quem já viu vídeos ao vivo da banda, dá pra notar que o show de luzes é parte essencial do espetáculo.

É impressionante!






Via Metal Sucks

Ouça mais uma nova do Black Sabbath!

Posted by TRMB | Posted in | Posted on 19:24

0

Os pais do heavy metal continuam em turnê, e no show de hoje, 29 de abril, na Austrália, a banda tocou mais uma que fará parte de 13, seu novo álbum.

Assista a Methademic abaixo:





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...